Connect
To Top

Sergio K além de uma marca famosa

Empresário Sergio K

Empresário Sergio K

Ele tinha tudo para ser mais um playboy, mas o paulistano de família rica, Sérgio Kamalakian, resolveu fazer sua própria fortuna. Sérgio K, a pedido dos pais, e com medo da exposição, abreviou o nome para criar sua marca homônima, que já completa 11 anos de mercado. Depois de se aventurar por 5 faculdades, sem sucesso, e tentar se envolver no negócio da família, Sérgio resolveu vender um relógio – presente do seu avô – por R$8mil reais e investir num negócio particular. De lá pra cá, já conhecemos um pouco de sua estrada; o sucesso chegou em sua porta, e ele provou que era capaz. Tímido, e avesso a entrevistas, como ele mesmo me disse: “só vou responder a suas perguntas porque já prometi!”, o empresário esbanja educação e opinião forte nas respostas. Veja a seguir…

Fashionando – De onde veio a ideia de criar sua própria marca de roupas?
Sérgio K – Nasci em uma família muito sólida, e pelo excesso de oportunidades que tive dentro de casa, me vi perdido no que eu queria. Demorei muito para achar um caminho, tinha uma carteira cheia, mas a cabeça vazia e frustrada. Me vi numa ciranda financeira que seria o prenúncio de uma depressão; não tinha mais vontade de comprar nada, viajar, queria me realizar como empresário. Assim, vi no comércio varejista uma oportunidade de sucesso, mais do que propriamente MODA.sergio-k-entrevista-fashionando

Fashionando – Sofreu algum preconceito ou boicote quando começou no ramo da moda por ser de família rica?
Sérgio k – Ah, sim… as pessoas sempre dizem que o dinheiro ajuda, no entanto comigo sempre atrapalhou. Tudo sempre foi mais caro quando era comigo!

entrevista-sergiok

“sou clássico, então difícil ousar.”

Fashionando – Suas camisetas e polos são famosas pelas frases polêmicas. De onde vem a inspiração?
Sérgio k – A inspiração nasce da riqueza do simples cotidiano.

Fashionando – Ano passado você foi bombardeado de críticas por causa das camisetas da Copa. Como você reagiu a esse fato?
Sérgio k – Difícil entender ser acusado de homofobia, usando Amanda Lepore, uma transexual, na campanha de verão e Oliver Mastalerz, mulher que se transformou em homem, na campanha de inverno, em que alguns, desprovidos de inteligência, já vestem as luvas de boxe para chamar de preconceito. Eu enxergo como inclusão, conforme explicado ao escolher tais personagens para representarem a minha marca por mais de uma vez. Faria novamente, sim, não fui preconceituoso. Ocorre que o mundo está um lugar muito chato de se viver, tem muita gente desocupada e invejosa que resolve ser síndico da vida e da carreira de quem faz sucesso e emprega.

Camisetas Polêmicas Copa do Mundo

Camisetas Polêmicas Copa do Mundo

Fashionando – Encontramos constantemente celebridades usando suas roupas. Tem alguma que você tem vontade de ver usando SergioK?
Sérgio k – Dilma, usando uma camiseta do Aécio.

Fashionando – O que não entra no seu closet de forma alguma?
Sérgio k – Pochete e polyester.

“exclusivo é estar na pista.”

“exclusivo é estar na pista.”

Fashionando – Uma peça que não pode faltar no seu closet e no de um homem moderno?
Sérgio k – Camisa e camiseta branca, e várias!

Fashionando – A moda muda bastante. Qual item você já usou e hoje, quando se lembra, arrepende?
Sérgio k – Não me arrependo de nada, sou clássico, então difícil ousar.

Campanha polêmica com a trnasexual Amanda Lepore

Campanha polêmica com a trnasexual Amanda Lepore

Fashionando – Poderia listar, na sua opinião, os brasileiros mais bem vestidos?
Sérgio k – Gosto do estilo do Marcos Mion e da elegância do ACM Neto.

Fashionando – Você adora receber amigos para festas. O que não pode faltar nelas?
Sérgio k – Tribos diversas, bebida boa e gelo.

O empresário Sergio K. com seu copeiro, Montanha

O empresário Sergio K. com seu copeiro, Montanha

Fashionando – Rehab e a nova Yoga,  por quê?
Sérgio k – Um reflexo da nossa geração, uma juventude de excessos. Hoje é tudo muito permissivo, mas, claro, lutamos por essa liberdade. Vejo vítimas que foram companheiras dessa luta, contudo não souberam lidar com a liberdade. Digo que tudo em excesso faz mal, de drogas a sexo.

Uma das ultimas polêmicas do empresário

Uma das ultimas polêmicas do empresário

Fashionando – Hoje todo mundo quer ser VIP ou se acha VIP. Quem é VIP, pra você, e quem se acha VIP?
Sérgio k –  VIP é gente educada! Raramente eu saio de minha casa, odeio camarote, odeio área VIP, hoje todo mundo é VIP! Essas áreas estão maiores que a pista comum, então exclusivo é estar na pista.

Um dos modelos de Sergio K, Oliver Mastalerz, mulher que se transformou em homem

Um dos modelos de Sergio K, Oliver Mastalerz, mulher que se transformou em homem

Fashionando – O que podemos esperar da sua próxima coleção?
Sérgio k– Cores fortes, um verão feliz, vibrante, e é mais ou menos como estou me sentindo agora! “Tô” doido num tom de azul meio neon, e tenho o usado em tudo.

Sérgio em momento de lazer

Sérgio em momento de lazer

Bate Bola 

Restaurante: La Tambouille
Passear: não passeio aqui, pois shopping pra mim acaba virando sempre trabalho de observação.
Comprar: Iguatemi JK.
Um cheiro: Vetiver, de qualquer marca.
Um livro:  “Um dia minha alma se abriu por inteiro”.
Uma marca: Mercedes Benz.
Um viagem inesquecível: todas as viagens que fiz, jamais me esquecerei.
Próximo destino: Líbano.sergiok-moda-masculina-fashionando-entrevista

Espero que tenham gostado!

Muito Obrigado pela entrevista, Sergio K.

 

1 Comment

  1. Avatar

    Sarah

    13 de setembro de 2015 at 00:41

    Nossa, adorei a entrevista!!
    Tudo o que eu queria saber sobre ele tá nela! Arrasou, como sempre, Nando!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais Entrevistas